Linda, mística, revigorante e sem sinal de celular, Lapinha da Serra é tudo isso e mais um pouco! Um lugarejo com uma atmosfera fascinante, tranquila e no stress. Onde você consegue sentir à vontade, como se estivesse em casa, devido à simplicidade e acolhimento de seus moradores e pela estonteante beleza natural.

Lapinha está localizada na região da Serra do Cipó e faz parte da APA (Área de Preservação Ambiental) Morro da Pedreira e é um distrito de Santana do Riacho. Está localizado a 143 km de Belo Horizonte, tendo em todo o trajeto, uma estrada que já lhe rende belíssimas fotos!

Lapinha da Serra, Santana do Riacho, Cachoeiras, Pinturas Rupestres

Para chegar neste lugar inesquecível, o acesso é pela MG–10, até a Serra do Cipó. Após atravessar a ponte do Rio Cipó, ao lado da Pousada Cipó Veraneio, siga em frente até o trevo que indica a entrada de Santana do Riacho. Após o trevo são mais 27 km até Santana do Riacho, em uma bela estrada pavimentada e sinalizada. Após chegar em Santana do Riacho, contornar a Praça central e seguir pela rua da prefeitura até a estrada de terra, seguindo por mais 11km. De ônibus, a opção é pela Saritur até Santana do Riacho (www.saritur.com.br) e continuar a viagem por outro ônibus que faz o restante do percurso até Lapinha da Serra.

Lapinha da Serra (12)

Sendo mineiro e apaixonado por este estado, não é exagero dizer que Lapinha da Serra é um dos lugares mais bonitos de Minas Gerais! Sua beleza natural é marcada pelo paredão da serra que é visto de qualquer lugar em todo o vilarejo, e é de perder o fôlego. Rara a maravilha da vegetação do cerrado, uma explosão de cores em meio às águas claras com várias cachoeiras fascinantes.

E o que dizer dos Lapinenses, com seu jeito mineiro acolhedor, sempre com um sorriso largo, uma forma simples de conversar. O “cumprimento” é sempre hospitaleiro para qualquer um, de onde vier, sempre se escuta um “bum dia” ou “tarde”. Não se assuste se após um pouco de conversa, você for convidado para tomar um “cafezinho cum pãozinho de queijo”!

Passamos o dia na cidade e infelizmente não deu para conhecer tudo, mas certamente voltaremos. Mas em nossa visita deu para apaixonar pelo vilarejo e deixar um gostinho de quero mais, pois não são poucas as atrações que o lugar oferece, com acesso fácil e bem organizado. A maioria das atrações está dentro de propriedades particulares, que cobram entre R$7 a R$15 por pessoa, que traz uma melhor organização, proteção e limpeza às atrações.Lapinha da Serra (10) Lapinha da Serra (14)

Este pequeno paraíso concentra 4 cachoeiras, uma grande represa, um local onde se conserva pinturas rupestres, um exuberante pico e alguns excelentes poços para banhos.

  • Cachoeira Paraíso: Em tempo de cheia pode ser vista de qualquer ponto da Lapinha. É desta maravilha que vem a água consumida pelo vilarejo, por este motivo não se pode nadar.
  • Cachoeira Bicame: Situada na crista do Espinhaço ela é imponente, perfurando a serra com toda força do Rio de Pedras, o cenário é fascinante.
  • Cachoeira do Rapel: Bem pertinho do vilarejo, a cachoeira do Rapel é convidativa. Possui uma exuberante queda d’água com um lindo poço. Perfeito para aquele belo banho de cachoeira.
  • Cachoeira do Lajeado: Um pouco mais distante, exige pelo menos duas horas de caminhada. Possui uma refrescante queda d´água com um poço de águas claras.
  • Represa: Construída na década de 50, a represa da usina Coronel Américo Teixeira, margea todo o paredão maravilhoso, é um marco na Lapinha.
  • Pico da Lapinha: O segundo ponto mais alto da Serra do Cipó, com 1686 mts de altitude o pico presenteia quem ela visita com a mais bela vista da represa e de todo o vilarejo.
  • Pinturas Rupestres: Marcas deixadas a aproximadamente 6 a 8 mil anos, as pinturas rupestres são encontradas nos arredores da Lapinha. A maioria delas podem ser vistas às margens da segunda lagoa da represa.

Lapinha da Serra (19) Lapinha da Serra (20) Lapinha da Serra (21)
Lapinha da Serra (23)

A gastronomia da cidade é uma outra atração, em toda parte há bons restaurantes de comidas variadas, das mais simples até algumas mais requintadas. Mas o carro chefe é a tradicional e deliciosa comida mineira, feita de forma simples e em fogão à lenha. Almoçamos no restaurante do Fábio, um local acolhedor, de comida simples, mas saborosa e farta. O proprietário, que também é o garçom, caixa e ajudante de cozinha, sempre com um bom papo e prestativo em ajudar os visitantes para conhecer melhor as atrações da cidade.

Neste restaurante ouvimos uma conversa do Fábio com outros visitantes, que é coisa que nós, moradores de cidade grande não estamos mais acostumados com isso; na mesa ao lado estava uma família e o pai, desavisado, não sabia que no restaurante só recebia o pagamento em dinheiro ou cheque! Mas, o Fábio simplesmente disse: “Num se preocupe sô… pode almoçar e você traz o dinheiro quando você for imbora!”. Coisas de interior de Minas, coisa de quem está acostumado a confiar em todos, porque em sua cidade as pessoas tratam uns aos outros assim, com confiança e respeito!

Lapinha da Serra (13)

O ponto alto da viagem foi a visita às pinturas rupestres, a fizemos no fim do dia, correndo o risco de não conseguirmos ser encaixados na última viagem, mas tivemos sorte. O Ivan, filho do proprietário Sr. Luiz, apesar do cansaço de um dia inteiro atravessando o lago nos levou, eu, minha esposa e nossa filha. O passeio foi maravilhoso, pois além do papo tranquilo, agradável e cheio de histórias da cidade do Ivan, as pinturas rupestres são lindas, conservadas e remete a nós um período histórico e nos abre um imaginário de como seria a vida nesta época. Para nossa sorte, o retorno ao ponto de embarque, com uma vista do pôr-do-sol sobre a lagoa deu um toque mágico ao passeio e nos brindou com lindas fotos.

Lapinha da Serra (15) Lapinha da Serra (16) Lapinha da Serra (17) Lapinha da Serra (8) Lapinha da Serra (7) Lapinha da Serra (6) Lapinha da Serra (5)

No vídeo abaixo, você pode desfrutar de belíssimas imagens aéreas da represa e das cachoeiras de Lapinha da Serra, são 4 minutos com imagens fantásticas e hipnotizantes. Confira!

O simpático vilarejo controla o tempo, pois em Lapinha da Serra tudo parece andar bem devagar. Por isso, quando estiver na Lapinha não se apresse, aproveite cada segundo, o tempo espera. E não se esqueça, uma boa câmera é imprescindível, porque você terá vontade de levar um pedacinho daquele lugar para casa.

Atenção para dicas importantes para a sua estadia na Lapinha. 

– TLeve dinheiro, no vilarejo e na pousada não se aceita cartão de crédito ou débito

– O pacato vilarejo da Lapinha não possui sinal de celular nem internet.

– Caso você chegue durante a noite leve sua alimentação. Assim não corre o risco de encontrar fechados os restaurantes do vilarejo.

– Posto de gasolina mais próximo fica a 11 km em Santana do Riacho. Então, fique atento e venha para a Lapinha da Serra com combustível suficiente para a volta.

Curti
Curti Amei Haha Wow Triste Nervoso